www.maquinista.com.br

Aqui os Maquinistas estão sempre bem informado!
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin
Compartilhe | 
 

 O QUE A BIBLIA FALA DOS ACONTECIMENTOS ATUAIS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin


Mensagens: 50
Data de inscrição: 08/10/2008
Idade: 57

MensagemAssunto: O QUE A BIBLIA FALA DOS ACONTECIMENTOS ATUAIS   Sex Out 10, 2008 8:55 pm


ACONTECIMENTOS QUE MARCAM OS DIAS DE HOJE
por joaquim rosa em Quarta Jul 09, 2008 1:15 pm

ACONTECIMENTOS QUE MARCAM OS DIAS DE HOJE

Prof. Sikberto R. Marks


INTRODUÇÃO

Em 14 de junho de 1998, o Papa emitiu a Carta Apostólica “Dies Domini” que, (a) exige a guarda do domingo como o Dia do SENHOR, (b) ameaça utilizar a força aos recalcitrantes e (c) recomenda que todos os líderes católicos se esforcem em fazer obedecer a guarda do domingo.
Estamos, assim, em estado de Decreto Dominical - houve o indicativo (primeiro aviso) do decreto. Agora, corre o tem-po, através de uma sucessão de decretos até o derradeiro, o Decreto Dominical propriamente dito. Será um tratamento homeopá-tico, para que os adventistas pouco preparados não se preparem nesse período e sucumbam como escolhidos enganados.
Segundo o cronograma católico dos eventos do ano 2.000, ano jubileu, “a igreja não pode passar o limiar do novo milê-nio sem levar os seus filhos a se purificarem com o arrependimento dos erros, infidelidades, incoerências, atrasos.” (TMA, 33); cf. também ibid. nn 34-36) Isso significa que, no mínimo se pode prever para 1.999 e 2.000 ações decisivas para a observância do domingo. O documento parece dizer que não se deveria iniciar o novo milênio sem ter resolvido a questão da guarda do dia de domingo por parte de todas as pessoas de nosso planeta, inclusive das religiões não-cristãs. (ver item 7)


1. SATANÁS JÁ ESTÁ AGINDO COM MENOS RESTRIÇÕES

De junho/98 em diante, houve um aumento perceptível de sinais de catástrofes, violências e outras desgraças no mundo. Por certo não se trata de simples coincidência mas, da retirada gradual do Espírito do SENHOR dos negócios no planeta, deixan-do os homens aos seus próprios desejos.


2. SISTEMA ECONÔMICO MUNDIAL RUMO AO CAUS

As bolsas de valores em todo o mundo não encontram mais equilíbrio. Altas tem durado apenas um dia, já no dia se-guinte, novamente há pessimismo.
Apenas uma declaração faz mudar o humor dos investidores, uma notícia de ameaça de gripe em um presidente ou mi-nistro leva a pânico geral, em todo o planeta. O caso do Presidente americano com Mônica Levinski é clássico.
O Japão, segunda maior economia do mundo, está literalmente quebrado, isso foi descoberto quase como de um dia para o outro. Má notícias são escondidas até o momento em que ela explode ao natural. Isso gera falta de credibilidade.
O dinheiro especulativo, que busca mais dinheiro sem o trabalho direto, está nas mãos de poucas pessoas no mundo e é um valor enorme. O capital especulativo que estava buscando altos juros em países emergentes, fugiu para países eco-nomicamente seguros, mesmo recebendo juro bem menor.
Há um exagerado volume de capital especulativo girando pelo mundo. Algo em torno de 5,8 trilhões de Dólares apenas buscando ganhar dinheiro em especulação financeira. Isso é uma ameaça para o planeta, pois chegando ao país, requer juros, saindo, ameaça com falta de credibilidade... É uma questão de ganância. A ganância não causa grandes males enquanto acontece em escala pequena, os seus efeitos tornam-se perversos quando ultrapassa certos limites. Esse parece ser o caso em nosso plane-ta. São ventos que precisam ser segurados, caso contrário, ocorre uma implosão antes do tempo.
O esquema mundial gira em torno de ganhar mais onde for possível, eis porque esses capitais correm de um lugar para outro. Ultimamente, estão procurando segurança mais que altos juros. Ninguém quer perder.
Existe um juro de risco (spread), que é cobrado dos países que possuem credibilidade menor, aumentando a sua incapa-cidade de saldar suas dívidas.
Houve um inchamento artificial do valor financeiro dos títulos de boas companhias, que agora está se acomodando por força de incertezas, medos, desconfianças, etc.
O brete financeiro para onde que o mundo está se dirigindo requer cada vez maior credibilidade (Internet, cartão de crédito, moeda de plástico, cartão inteligente, ...) e essa credibilidade está cada vez mais escassa. Confiabilidade não há.
A globalização está fundamentada na premissa do equilíbrio entre forças dos países no mercado internacional, o que é definido basicamente pelo G7 (grupo das sete maiores economias). Esse equilíbrio está cada vez mais difícil. Supõe que cada país seja bom em alguns bens que produz e que exporta e os demais bens importa, o que reduz o custo global e unitário dos bens. Isso não vem funcionando assim, apesar do esforço, mas está gerando desemprego incontrolável.
A tecnologia, da qual as empresas dependem para manter-se existindo é também uma à economia mundial, via desem-prego tecnológico. Cruzando-se uma crise nessas condições, estão presentes todos os ingredientes para o caus mundial. Se ocor-rer a soma do atual desemprego tecnológico com o desemprego de uma provável crise econômica de maiores proporções que a atual, as condições sociais e de vida no planeta se tornarão insustentáveis em poucos meses.
Ao lado do crescimento do capital mundial, tem crescido acentuadamente a miséria absoluta no mundo. Há no planeta cerca de um bilhão de pobres e miseráveis. No Brasil são em torno de 30 milhões. Isso é uma incoerência e uma ameaça a todos.

3. PAZ E SEGURANÇA

Talvez o projeto da globalização tenha sido o cumprimento da profecia que se refere a “paz e segurança seguida de repentina destruição” (II Tess. 5:3), que se ouvia pelos anos de 1994 a 1997. O projeto da globalização é tido como a alternativa de estabilização da economia do planeta. Está intimamente relacionado com o movimento da Nova Era (a Nova Era não é um projeto, é apenas um movimento, ao que parece sem uma coordenação específica definida, dando a entender ser dirigida direta-mente por poder invisível) e, ao lado de outros projetos globais tais como o “Desenvolvimento Sustentável” (busca o uso racio-nal dos recursos naturais esgotáveis ou não renováveis, para que não destruamos o meio ambiente), Blocos Econômicos Regio-nais, Acordos de Livre Comércio, tratados de paz, integração dos centros de pesquisa a nível mundial, para a tecnologia de ali-mentação, saúde, indústria e novos materiais, e outros. Aos observadores atentos o planeta está indo para uma situação impossí-vel de ser administrada, sem possibilidade de retorno ao controle. O tráfico de armas, tóxicos e a indústria da pirataria, entre outras, estão tomando conta de tudo, formando governos paralelos fora da lei, impossíveis de serem contidos em sua ganância. É possível que já estejamos nos aproximando dos eventos relacionados ao Decreto Dominical, aqueles que o antecedem imediata-mente. Isso é apenas uma possibilidade lógica, nós não temos condições de afirmar isso com categoria, porém, o documento do Papa, (Dies Domini) ao que parece, define o cenário ao que descrevemos acima.
Por outro lado, talvez ainda tenhamos pela frente, um pequeno espaço de tempo em que se configure um estado de busca de “paz e segurança”. Se assim for, será por bem pouco tempo e acontecerá em breve, dado que já nos é dado o indicativo do Decreto Dominical. Talvez ocorra no ano 2.000, estendendo-se por poucos meses, vindo logo após a repentina destruição. Se isso acontecer, aqueles que dirigem os negócios do mundo encontrarão uma aparente saída para os atuais problemas econômicos globais. Esta hipótese fundamenta-se no cronograma do Ano Jubileu, o ano 2000, onde a Igreja Católica tem por objetivo obter a união entre todas as igrejas cristãs e também as outras e, estabelecer as bases para a entrada no novo milênio tendo-se encontra-do uma solução para os grande problemas no planeta Terra. O ano 2000 é considerado decisivo nesse sentido, ele é o limiar do Terceiro Milênio. Todas as organizações da Terra deverão prestar sua cota de contribuição para este empreendimento. São, ao que parece, cinco ao grande temas: União entre todos os povos, igrejas e organizações (a falta de união é considerado como o maior pecado deste século); purificação (para receber bem o Terceiro Milênio); Perdão (fala-se até no perdão das dívidas impa-gáveis entre os países); Nova ordem mundial (entre as nações) e, diálogo religioso. O que deverá unir a todos, que formará a identidade entre todas as organizações será o domingo (segundo a Igreja Católica, o dia do Senhor). (com base na Carta Apostó-lica Tertio Millennio Adveniente – TMA) Vê-se assim a própria Babilônia, os desiguais permanecendo com suas ideologias mas unindo-se sob esse ponto principal, o dia de guarda exigido pela Igreja Católica. Considerando esses pontos, talvez o quadro de paz e segurança seja atingido nesse ano, 2000, para que se inicie o Terceiro Milênio em melhores condições. Esse ao menos é o objetivo. Pessoalmente, acho essa segunda hipótese mais provável. (Com relação a esse aspecto, ver o item número 7)
Há então essas duas hipóteses e nos parece, apenas essas duas. Qual delas é a verdadeira não podemos afirmar com segurança. Mas o saberemos nos próximos meses, com certeza. Cremos que o ano de 1.999 será de vital importância aos que estudam profecias e aguardam o desenrolar dos grandes acontecimentos do final da história do pecado na Terra principalmente a Segunda vinda do Senhor JESUS CRISTO. É importante que estejamos vigiando os acontecimentos que estão ocorrendo. De qualquer forma, jamais devemos relevar para segundo plano o nosso preparo espiritual e o trabalho em benefício do resgate de almas para o Reino de DEUS. Isso é prioritário.


Última edição por Admin em Sex Out 10, 2008 9:03 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mqts.forumeiros.com
Admin
Admin


Mensagens: 50
Data de inscrição: 08/10/2008
Idade: 57

MensagemAssunto: CONTINUAÇÃO   Sex Out 10, 2008 8:59 pm

4. MERCADO MUNDIAL: desequilíbrio entre oferta e procura – problema insolúvel

Há um excesso de produção procurando mercado cada vez menor em termos de número de pessoas para consumir. É preciso urgentemente criar mais poder de consumo, para gastar rápido o que se fabrica, caso contrário, a economia estará inviabi-lizada. Será esse mais um indício de que a mão (invisível!) de DEUS está se retirando? Por certo sim. Tal problema, nessa di-mensão, jamais houve na história da humanidade.
A economia do planeta, para sobreviver, precisa produzir cada vez mais, com maior qualidade, a um preço sempre me-nor, o que requer mais tecnologia e gera mais desemprego. Isso realimenta o problema em forma de círculo vicioso, piora a situ-ação, não viabiliza a solução.

5. ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA: poder econômico e político

Os EUA são o único país com economia sem crise, por enquanto. Todo o mundo está pedindo socorro para os EUA, que se tornaram a polícia do planeta. Os EUA representam quase 20% da economia mundial. Possuem poder econômico e militar para apoiar ou confrontar qualquer outro poder no planeta. Esse país está com as condições ideais para dar poder ao Papa, con-forme a profecia.

A governabilidade está cada vez menor, aumenta a regulamentação (a quantidade de leis) e aumenta a necessidade de impor a força para que haja obediência. Mas, nem mesmo os legisladores obedecem.
A governabilidade cada vez mais depende da credibilidade e da obediência, diante das altas tecnologias que a cada pouco surgem, tais como a internet, informática e avançadas tecnologias e a respectiva capacidade de exercer poder individual. O poder econômico também está minando a governabilidade, tornando inviável o atual modelo político de democracia, entre parti-dos de situação e de oposição. Abre-se novamente espaço para a ditadura que tantas histórias de horror tem causado. Formam-se as condições para uma ditadura mundial, sustentada pelo conjunto dos grandes poderes políticos, econômicos e religiosos, como está profetizado.
Diante do exposto, são concedidas as condições para que um poder político-econômico-militar assuma o controle do planeta, aliando-se, conforme profecias, a poderes religiosos (catolicismo, protestantismo e espiritismo) e assim tente dominar todos os povos da Terra. Curiosamente, a palavra de ordem para esse projeto é “união”. Bonita palavra, para os desavisados...


6. ENGANANDO OS ESCOLHIDOS

O poder de “enganar se possível até os escolhidos” está indo em frente em alta velocidade: filmes que sutilmente ensi-nam nas entrelinhas ante-princípios, novelas, futebol, disneilândia, ... A mente, no inconsciente, não consegue discernir o que é certo e o que é errado, se o consciente não o fizer... O inconsciente aceita tudo o que o consciente aceitar... É no consciente que definimos os princípios que regerão o inconsciente, como é o caso da Lei de ‘DEUS’ e os princípios que ela contêm. O cenário do processo de engano parece não excluir ninguém, desde cientistas ao povo inculto, passando por todas as religiões e inclusi-ve não poupando o povo escolhido. Os filmes de locadora são de extrema sutilidade nas suas mensagens aparentemente inofen-sivas, mas desastrosas no longo prazo em seus efeitos sobre a mente. É muito mais fácil enganar em doses homeopáticas, gra-dativamente, um pouco a cada dia, com coisas aparentemente sem importância maior. Vêem-se aí o cultivo de costumes não bíblicos, tais como: não constituição de família, divórcio, homossexualismo, intrigas, desonestidade, falta de cortesia e de com-promisso, no fim tudo dá certo, super-herói, confusão de idéias, inversão de valores, vingança, evolucionismo, ridicularização dos assuntos relacionados com a Bíblia, ridicularização da moral e dos bons princípios, inversão de valores, maus hábitos, despeso de bons princípios, ensino do que é errado, desprezo pela vida do ser humano, hábitos de alimentação errados, crença na tecnologia como se fosse deus, crença no ‘eu posse tudo’, uso de drogas, violência, pornografia, jogos perigosos, esporte que levante a adrenalina, libertinagem, desprezo a autoridade, desprezo aos pais, desprezo aos pobres e marginalizados, despe-zo às atividades mais humildes, desprezo a própria vida, e muito mais. É a escola para as condições descritas em II Tim. 3:1-6; Rom. 1:24-26; Mat. 24:23-26. Enfim, para enganar os escolhidos, que ouvem a palavra mas não a estudam e a entesouram, é coerente fazer o que Satanás está fazendo, dando-lhes alimento mental e físico que lhes embotam a mente e a capacidade de aprender e discernir. Lerão, ouvirão, verão mas, não entenderão nada do modo certo.


7. AS AÇÕES DA IGREJA CATÓLICA – preparação para o Grande Ano Jubileu, o ano 2000

Esse é o ano da união entre os povos, do perdão e da volta à igreja paterna.

A Igreja Católica elaborou um cronograma de grande quantidade de programações para o ano 2.000. Esse cronograma inicia-se em Dezembro de 1.999 estendendo-se até janeiro de 2.001. No mês de dezembro de 1.999, dia 24, está prevista a visita do Papa à Terra Santa, Jerusalém, Monte Sinai e outros lugares. Durante o anos 2.000 deverá ser completada a unificação de todas as igrejas que existem no mundo, não somente as cristãs. O planejamento do Ano Jubileu encontra-se descrito no documen-to papal “Tertio Millennio Adveniente” de 10/11/94, disponível na internet, na seção documentos da página do Vaticano. (http://www.vatican.va/jubile_2000/calen ... s_po.shtml)


Em síntese, os planos para o Ano Jubileu envolvem os seguintes aspectos:
• Trata-se da ‘plenitude do tempo’, a porta de entrada do sétimo milênio, dedicado de modo particular a DEUS. Fala-se em perdão das dívidas entre os países. O documento do Papa expressa esse ano como “... um tempo opor-tuno para pensar, além do mais, numa consistente redução, se não mesmo no perdão total da dívida internacio-nal, que pesa sobre o destino de muitas nações.” (51)
• Obter a “unidade entre todos os cristãos das diversas confissões até a obtenção da plena comunhão.” (16)
• “... a vigília do ano 2.000 será uma grande ocasião ... para o diálogo interreligioso..." (53)
• Está sendo estudado “como predispor quer encontros históricos em Belém, em Jerusalém e no Sinai, lugares de grande valência simbólica, para intensificar o diálogo entre os hebreus e os fiéis do Islão, quer encontros com re-presentantes das grandes religiões do mundo noutras cidades.” (53)
• “... será sentida neste ano como afetuoso e premente convite dirigido a todos os filhos de DEUS, para que re-gressem à casa do Pai...” (54)
• A recente experiência de conflitos no mundo requer “mais do que nunca, necessidade de purificação; precisa de conversão.” (18) “... o Concílio (Vaticano II) abriu-se aos cristãos de outras Confissões, aos crentes de outras reli-giões, a todos os homens do nosso tempo. Em nenhum outro Concílio falou tão claramente da unidade dos cris-tãos, do diálogo com as religiões não cristãs...” (19)
• “Deu luminosas orientações também para o nascimento de uma nova ordem mundial após a queda dos sistemas po-líticos anteriores.” (22) A causa da paz visa a superação do perigo de uma guerra nuclear, tendo já desapareci-do a tensão (confronto) entre o Leste e o Oeste. Deve-se buscar evitar os novos perigos, como os nacionalismos, que tendem a surgir após a queda do comunismo. (27)
• As peregrinações dos Papas nestas últimas décadas tem por objetivo promover a união entre todos os povos. Fala-se em “esforços para restabelecer a paz e a justiça em todo o lado onde foram violadas, a vontade de reconci-liação e solidariedade entre os vários povos.” (46)
• A preparação para o ano jubileu é grande, devendo estender-se a cada família. (28)
• “Ela (a Igreja) não pode transpor o limiar do novo milênio sem impelir os seus filhos a purificarem-se, pelo arrependimento, de erros, infidelidades, incoerências, retardamentos. Reconhecer as cedências de ontem é acto de lealdade e coragem que ajuda a reforçar a nossa fé, tornando-nos atentos e prontos para enfrentar as tentações e as dificuldades de hoje.” (33)
• “Entre os pecados que requerem maior empenho de penitência e conversão, devem certamente ser incluídos os que prejudicam a unidade querida por DEUS para o seu Povo.” (34)
• “... a promoção da unidade dos Cristãos tornou-se um dos principais centros propulsores do processo para a plena unidade.” (35) A unidade deve ser implorada ao Espírito Santo, (foi durante o ano de 1988).
• Incita a um exame de consciência “de tal modo que possamos apresentar-nos ao Grande Jubileu, se não total-mente unidos, pelo menos muito mais perto de superar as divisões do segundo milênio. Para tal, é necessário – está à vista de todos – um esforço enorme.” (34)
• Não mais calar diante da indiferença religiosa, “que leva os homens a viverem como se DEUS não existisse” (36)
• “Existe, então, a necessidade urgente, por ocasião do Grande Jubileu, de um Sínodo que ilustre e aprofunde a ver-dade sobre CRISTO, como o único Mediador entre DEUS e os homens e único Redentor do mundo, distinguindo-o bem dos fundadores de outras grandes religiões, nas quais, aliás, se encontram elementos de verdade, que a Igreja considera com sincero respeito.” (39)
• “Uma coisa é certa: cada um é convidado a fazer tudo quanto esteja ao seu alcance para que não fique trans-curado o grande desafio do ano 2.000, ao qual será seguramente ligada uma particular graça do Senhor para a I-greja e para a humanidade inteira.” (55)
(grifos meus)

(Os número entre parêntesis indicam o respectivo tópico da Carta Apostólica “Tertio Millennio Adveniente”, do Sumo Pontífice João Paulo II, ao Episcopado, ao Clero e aos fiéis, sobre a preparação para o Jubileu do Ano 2000, de 24/11/94.)





ESQUEMA TEMÁTICO PARA OS TRÊS ANOS PREPARATÓRIOS PARA O Grande Jubileu do Ano 2000 segundo a Cata Apostólica Tertio Millennio Adveniente



PESSOA DA TRINDADE VIRTUDE TEOLOGAL SACRAMENTO DIMENSÃO MARIANA

1997 Jesus Cristo Fé Batismo Mulher da Fé
1998 Espírito Santo Esperança Crisma Mulher da Esperança
1999 Deus Pai Caridade Penitência Mulher da Caridade
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mqts.forumeiros.com
 

O QUE A BIBLIA FALA DOS ACONTECIMENTOS ATUAIS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» [DSP] - Fala Colorida ®
» [APP] Mini Speaker - Vc digita e o celular fala
» [Internacional] FedEx: rastreamento por celular
» Melty Blood Mini Chars
» mini throttle

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
www.maquinista.com.br ::  :: -